Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \28\UTC 2009

ainda Alice

primavera
até a cadeira
olha pela janela

Alice Ruiz S (em [dois em um])

Anúncios

Read Full Post »

Trecho de matéria da repórter Raquel Cozer,  publicada hoje na Ilustrada, Folha de São Paulo:

“Lygia Fagundes Telles, 86, lembra que chorou, em 1973, ao terminar de escrever “As Meninas”, tão apegada estava às três personagens centrais. Superada a melancolia da despedida, não voltou a ler o romance.

Trinta e cinco anos depois, a escritora paulistana reencontrou suas crias Ana Clara, Lia e Lorena e descobriu entre elas algo que não estava lá antes. “O que revisores pintaram e bordaram no meu texto [ao longo dos anos]! Não é que eu lembre, mas eram vírgulas que eu não poderia ter colocado”, diz.

O que a levou a se debruçar sobre a obra foi uma mudança que, como ela gosta de dizer, tem algo de casamento novo. Depois de sete anos na editora Rocco, Lygia mudou-se, com “As Meninas” e mais 11 títulos, para a Companhia das Letras.

“Eu estava fazia muito tempo lá [na Rocco], acho que estavam enjoados de mim”, diz, em tom de brincadeira. “De vez em quando, é bom para o escritor mudar, e para o editor. É como num casamento, você vai levando, está tudo bem, vai tomar cerveja com o marido e, de repente, encontra outro.”

Veja matéria completa aqui.

Read Full Post »

sebastiao-bisneto-seca

Sabe o que pensei? Se pintado, daria um belo quadro de Van Gogh.

Sebá é muito bom. Descobri que além do Flickr, ele tem um blog.

Read Full Post »

dois-em-ume
eu
que não sou
Alice
vou aprendendo
que
com poucas
Letras
se ganha
o mundo

é
só fazer
do olhar
duto
pra poesia
que
o mundo
veste
e
verte

Read Full Post »

dona-olga-do-alaketu1

Para comemorar os cinqüenta anos de vida fotográfica de um dos maiores fotógrafos da história do Brasil, o carioca Walter Firmo, o Palacete das Artes Rodin Bahia abre a sua Sala de Arte Contemporânea e exibe 70 fotogramas, na mostra “Walter Firmo em Preto e Branco”, desenhando a maestria do artista, que nesta exposição compõe traços mágicos da presença humana negra no cotidiano brasileiro. A curadoria é de Emanoel Araújo. A abertura será dia 30 de abril, às 19h., ficando até o dia 31 de maio de 2009. Na noite da abertura será lançado, na Bahia, o livro Walter Firmo – Brasil, Imagens da Terra e do Povo, uma co-produção entre o museu Afro – Brasil e a Imprensa Oficial de São Paulo.

Depois de abrigar por quatro meses a recordista exposição “Abraços na Arte; Brasil/Japão”, o Palacete das Artes Rodin Bahia prestará homenagem ao fotógrafo carioca Walter Firmo, um dos nomes mais expressivos da nossa fotografia, trazendo para a Sala de Arte Contemporânea (SAC), a mostra “Walter Firmo em Preto e Branco”, comemorando as cinco décadas de ação profissional deste famoso “retratista” do grande Pixinguinha nos idos anos 60. A abertura, que será acompanhada de coquetel aberto ao público, terá também o lançamento do livro “Walter Firmo – Brasil, Imagens da Terra e do Povo”, numa parceria do museu paulistano Afro Brasil e a editora Imprensa Oficial de São Paulo. A abertura da mostra e o lançamento do livro ocorrem em 30 de abril de 2009, às 19h.. A exposição fica na SAC- Palacete das Artes até o dia 31 de maio deste ano.

Este evento traz para Salvador, 70 fotogramas em preto e branco (a maioria), escolhidos especialmente por Emanoel Araújo, grande entusiasta e conhecedor da obra de Firmo. Vale ressaltar que foi o conjunto total desta exposição que comemorou os 04 anos de fundação do museu Afro – Brasil, idealizado por Araújo, em São Paulo. Aqui no Palacete, artista e curador, revivem a emoção da mostra que conta com a sensibilidade artística e administrativa de Murilo Ribeiro (diretor do Palacete das Artes) e do apoio cultural da Secretaria de Cultura da Bahia e do Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia, o conhecido IPAC. Também apóiam este evento a Imprensa Oficial de São Paulo e o museu Afro – Brasil.

As fotografias que narram o cotidiano de humanos negros e que captam a grandeza de grandes artistas para a cultura brasileira, estão dentro da linguagem do “preto e branco”, mas outras fotos, em colorido, também compõem este cenário de etnografar o imaginário dos nossos afrodescendentes. São imagens históricas de Ataulfo Alves, Madame Satã, Pelé, Grande Othello, Pixinguinha, Clementina de Jesus (beleza memorável) e tem também, a saudosa Olga de Alaketo, ialorixá famosa da Bahia. E outras dezenas de anônimos vistos pelos olhos artísticos de Walter Firmo.

Quanto ao livro, trata-se de uma reunião de imagens, postas com significados sócio-antropológicos, numa leitura artística da paisagem humana, marítima, vegetal e terrestre do Brasil, que será vendido por 190 reais.

SERVIÇO

Mostra: “Walter Firmo em Preto e Branco”

Artista: Walter Firmo

Curadoria: Emanoel Araújo

Local: SAC do Palacete das Artes Rodin Bahia

Abertura: 30 de abril de 2009

Horário: 19 horas (aberta ao público)

Visitações: de 1º a 31 de maio de 2009, das terças-feiras aos domingos

Horário: das 10h. às 18 horas.

Endereço: Rua da Graça, 284, Graça

Entrada Franca

Lançamento: Walter Firmo- Brasil: Imagens da Terra e do Povo (livro)

Editora: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

Local: Palacete das Artes Rodin Bahia

Horário: 19 horas.

Valor do livro: 190 reais.

Aberto ao público

*Texto de Marlon Marcos, escritor do Memórias do Mar

Read Full Post »

Milton Hatoum divide mesa com Chico Buarque

Um dos nomes mais destacados da literatura brasileira contemporânea, Milton Hatoum (1952) chamou atenção da crítica em 1989, com a publicação de seu romance de estreia, Relato de um certo Oriente. Nascido em Manaus, costuma discutir, em seus relatos, as contradições da região e as implicações psicológicas da identidade fragmentada de seus personagens. Estas questões estão presentes em Dois irmãos (2000), vencedor do Prêmio Jabuti. Em 2006, o autor recebeu o Portugal Telecom pelo romance Cinzas do Norte. Recentemente, Hatoum publicou seu primeiro livro de contos, A cidade ilhada (2009). (Texto da FLIP)

Read Full Post »

Programação desta sexta-feira, 24.

“Música e Literatura: o surto das biografias musicais nos últimos anos”, com Nelson Motta e Ruy Castro – 20h

“Literatura com sexo é melhor?”, com Gabriela Leite, Allex Leila e Antônio Carlos Viana – 18h30

Poesia, com João de Moraes Filho, Nuno Gonçalves e José Ricardo Vidal – 18h

Cordel, com Albert Vieira e Alexandre Vieira – 19h10

Poesia, com Kátia Borges e Mayrant Gallo – 20h20

Contação de Histórias, com Maria de Lourdes Soares – 10h30

Oficina “Massa Mágica”, com Rita Telles – 14h

Contação de Histórias, com Anicia Mendes – 15h

Oficina de Poesia, com Joanice das Graças – 16h

Contação de Histórias, com Fabiana Barros – 17h

Read Full Post »

Older Posts »