Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \29\UTC 2009

51° Jabuti anuncia seus vencedores

Moacyr Scliar venceu na categoria romance, com Manual da paixão solitária. Milton Hatoum ficou em segundo lugar com Órfãos do Eldorado e Cordilheira garantiu a Daniel Galera a terceira colocação.

Vanessa Bárbara teve seu O livro amarelo do terminal premiado com o primeiro lugar na categoria reportagem. Entre os indicados na categoria poesia, venceu Dois em um, de Alice Ruiz, seguido por Antigos e soltos: poemas e prosas da pasta rosa, organizado pelo Instituto Moreira Salles, e Cinemateca, de Eucanaã Ferraz.

Na categoria biografia, Lilia Moritz Schwarcz foi a primeira colocada, com O sol do Brasil, seguida por José Mario Pereira, com José Olympio, o editor e sua casa, e Humberto Werneck, com O santo sujo: a vida de Jayme Ovalle.

Para ver a lista completa dos vencedores, acesse http://www.cbl.org.br/jabuti.

*Texto retirado do Blog da FLIP.

Read Full Post »

PALAVRAS

Golpes
De machado que fazem soar a madeira,
e os ecos!
Ecos partem
Do centro como cavalos.

A seiva
Jorra como lágrimas, como a
água lutando
Para repor seu espelho
Sobre a rocha

Que cai e rola,
Crânio branco
Comido por ervas daninhas.
Anos depois as encontro
Na estrada —

Palavras secas e sem rumo,
Infatigável bater de cascos.
Enquanto
Do fundo do poço estrelas fixas
Governam uma vida.

(Tradução: Ana Cristina César!!!)

Read Full Post »

R0C0300 por Nilton Souza©

A Salvador do fotógrafo Nilton Souza é a capital dos Céus. Vista sempre de cima, a Cidade da Bahia parece vigiada por Deus. Às vezes, é um emaranhado do concreto dos prédios. Outras vezes, o colorido dos casarões antigos. É também o desenho das casas sem reboco, mas quase sempre é contornada pelo azul do mar. É com esse olhar que Nilton lança o livro “Salvador aérea”, na terça-feira (22), no Museu de Arte Sacra, com coquetel às 19h.

A publicação reúne uma seleção rigorosa de imagens em ângulos inusitados da cidade, sempre vista de uma perspectiva pouco comum, talvez por isso mais bela e encantadora. Publicada pela Edufba (Editora da Universidade Federal da Bahia), a obra é dividida em cinco partes: Cidade Aberta, Cidade Antiga, Cidade Moderna, Cidade Plural e Águas. Foi uma edição estabelecida pelos professores da Ufba Ângela Gordilho e Fernando da Rocha Peres para organizar em ordem temática as 176 páginas repletas de fotos. Os dois assinam os textos.

A primeira parte remete à Cidade Aberta por conta da visão geral de Salvador, com ângulos amplos, sempre de cima. Salvador parece se transformar numa grande maquete.

Em seguida, a Cidade Antiga presenteia os leitores com fotos da arquitetura histórica da capital baiana, como o Mercado de Santa Bárbara, os Museus de Arte Sacra e de Arte Moderna, e tantos outros. “Ninguém faz ideia do que é o Mosteiro de São Bento de cima. É uma visão que ressalta a beleza das coisas”, testemunha Nilton. “O Convento do Desterro é outro exemplo. De baixo só se vê muro, mas de cima se vê os quadrados da luz e seu contorno arquitetônico”.

Depois da Cidade Aberta e Antiga, chega-se à Cidade Moderna, na qual os bairros de classe média e as grandes avenidas são retratados em todos os seus contornos.

Na seqüência aparece a Cidade Plural, na qual são focadas as dicotomias de Salvador. “Essa é a parte da crítica no livro. O contraste entre o Nordeste de Amaralina e a Pituba, por exemplo, dão o tom das diferenças sociais de nossa cidade”, esclarece Nilton.
ICNS008387 por Nilton Souza©
Por fim, a seção Águas mostra a Salvador rodeada pela Baía de Todos-os-Santos e pelo Oceano Atlântico. O mar parece ter sido esculpido pelas lentes de Nilton, ganhando texturas impressionantes. O Forte São Marcelo aparece numa imagem única, contornado pelo quebra mar permanente e pelo rastro de uma lancha, do outro lado, que fez o contraponto exato para encaixar o Forte no meio. Parece uma imagem ensaiada, mas é mesmo sorte e talento de fotógrafo.

Nilton também retratou dois saveiros irmãos navegando em harmonia com a Ponta de Humaitá e o Corredor da Vitória ao fundo. Imagens que tocam aqueles que conhecem a Bahia e encantam os que ainda não conhecem, mas que, depois de vê-las, certamente vão conhecer.

“O livro tem uma nitidez espetacular, com cores bem definidas,  ressalta Nilton, satisfeito com a impressão final. O livro será comercializado em algumas livrarias e em pontos turísticos, além do site www.niltonsouza.com.br. Outro modelo de negócio é por encomenda. A obra conta com uma sobre-capa em que é possível personalizar a contra-capa para empresas interessadas em presentear seus clientes com um ótimo exemplar.

O quê: Coquetel de lançamento do livro “Salvador aérea”, do fotógrafo Nilton Souza
Quando: dia 22, terça-feira, às 19h
Onde: no Museu de Arte Sacra, na rua do Sodré, Centro
Editora: Edufba
176 pág, 5 mil exemplares
Preço: R$ 95 (promoção no lançamento)
Mais informações: 9161-1313 / 9938-9736  www.niltonsouza.com.brniltonsouza@niltonsouza.com.br

*Texto do jornalista Vítor Rocha

Read Full Post »

IV

No descomeço era o verbo.

Só depois é que veio o delírio do verbo.

O delírio do verbo estava no começo, lá onde a

criança diz:  Eu escuto a cor dos passarinhos.

A criança não sabe que o verbo escutar não funciona para cor, mas para som.

Então se a criança muda a função de um verbo, ele

delira.

E pois.

Em poesia que é a voz do poeta, que é a voz de fazer

nascimentos –

O verbo ter que pegar delírio.

Manoel de Barros, in “O Livro das Ignorãças”.

Read Full Post »

A lição veio através de Elisa Lucinda, citando Adélia Prado, no Saraiva Conteúdo. Um poema lindo (reproduzido abaixo), imerso em uma ótima entrevista.

Ex-voto

Na tarde clara de um domingo quente, surpreendi-me
Intestinos urgentes, ânsia de vômito, choro
Desejo de raspar a cabeça e me por nua no centro da minha vida
E uivar até me secarem os ossos
Que queres que eu faça Deus?

Quando parei de chorar, o homem que me aguardava disse-me:
Você é muito sensível, por isso tem falta de ar!
Chorei de novo porque era verdade e era também mentira, sendo só meio consolo

Respira fundo, insistiu!
Joga água fria no rosto, vamos dar uma volta, é psicológico

Que ex-voto leva à Aparecida se não tenho doença e só lhe peço a cura?
Minha amiga devota se tornou budista. Torço para que se desiluda e volte a rezar comigo as orações católicas.

Eu nunca ia ser budista!
Por medo de não sofrer, por medo de ficar zen
Existe santo alegre ou são os biógrafos que os põem assim felizes como bobos?

Minas tem coisas terríveis.
A serra da piedade me transtorna.
Em meio a tanta rocha de tão imediata beleza, edificações geridas pelo inferno, pelo descriador do mundo.

O menino não consegue mais, vai morrer, sem força para sugar a corda de carne preta do que seria um seio, agora às moscas.

Meu coração é bom mas não aceita que o seja.
O homem me presenteia.
Porque tanto recebo quando seria justo mandarem-me à solitária?

Palavras não, eu disse. Eu só aceito chorar!
Porque então limpei os olhos quando avistei roseiras e mais o que não queria, de jeito nenhum queria aquela hora, o poema, meu ex-voto.
Não a forma do que é doente, mas do que é são em mim.
E rejeito e rejeito premida pela mesma força do que trabalha contra a beleza das rochas.

Me imploram amor Deus e o mundo.
Sou pois mais rica que os dois.
Só eu posso dizer a pedra: És bela até a aflição!
O mesmo que dizer a ele: Sois belo, belo, sois belo.

Quase entendo a razão da minha falta de ar
Ao escolher palavras com que narrar minha angústia, eu já respiro melhor.

A uns, Deus os quer doentes, a outros quer escrevendo.

Read Full Post »

Vi no Jornal A Tarde.

Projeto Fala Escritor terá palestras e recitais

“A segunda edição do Projeto Fala Escritor, que acontece na Livraria Saraiva do Salvador Shopping, este ano vai contar com palestras, lançamentos, recitais e apresentações musicais. O evento, que é gratuito, ocorre neste sábado, 12, a partir das 18h.

Na ocasião, será apresentada a palestra Marketing Pessoal para Escritores, ministrada pelo escritor e jornalista Carlos Souza, autor do Livro Revolução Pessoal. Souza vai apresentar estratégias para escritores que tenham interesse em adquirir visibilidade na mídia tradicional e contemporânea”.

(…) Texto completo aqui.

| Serviço |

Projeto Fala Escritor
Onde: Livraria Saraiva Mega Store do Salvador Shopping (Espaço Castro Alves)
Quando: Dia 12 de setembro  (sábado),  às 18h.
Informações: (71) 8831-2888

Read Full Post »

primavera

quase primavera
explode em flor
o tesão da terra

Read Full Post »

Older Posts »