Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘gabriel garcía márquez’

É incrível essa coisa de identidade com o que os outros escrevem. Essa sensação de que você, se tivesse competência para fazê-lo, escreveria da mesma forma, sem tirar nem pôr. Pois bem. O mais recente post de José Saramago me causou um arrebatamento, tal a identidade que tive com ele.  Fala sobre um dos livros que mais amo, com sua fantasia real, realismo fantástico, como queiram.  Já li Cem Anos de Solidão quatro vezes.  Aí vem Saramago e diz o seguinte:

cem anos

Gabo

Agosto 3, 2009 por José Saramago

Os escritores dividem-se (imaginando que aceitem ser assim divididos…) em dois grupos: o mais reduzido, daqueles que foram capazes de rasgar à literatura novos caminhos, o mais numeroso, o dos que vão atrás e se servem desses caminhos para a sua própria viagem. É assim desde o princípio do planeta e a (legítima?) vaidade dos autores nada pode contra as claridades da evidência. Gabriel García Márquez usou o seu engenho para abrir e consolidar a estrada do depois mal chamado “realismo mágico” por onde logo avançaram multidões de seguidores e, como sempre acontece, os detractores de turno. O primeiro livro seu que me veio às mãos foi Cem anos de solidão e o choque que me causou foi tal que tive de parar de ler ao fim de cinquenta páginas. Necssitava pôr alguma ordem na cabeça, alguma disciplina no coração, e, sobretudo, aprender a manejar a bússola com que tinha a esperança de orientar-me nas veredas do mundo novo que se apresentava aos meus olhos. Na minha vida de leitor foram pouquíssimas as ocasiões em que uma experiência como esta se produziu. Se a palavra traumatismo pudesse ter um significado positivo, de bom grado a aplicaria ao caso. Mas, já que foi escrita, aí a deixo ficar. Espero que se entenda.

Eu entendo, perfeitamente. Nossa! Entendo demais!

Fiquei com vontade de reler. Lá vou eu mais uma vez.

Anúncios

Read Full Post »

gabo

Ainda bem que ele tratou de se pronunciar logo!

García Márquez nega que esteja pensando em abandonar literatura

AFP

O Nobel colombiano Gabriel García Márquez negou que tenha abandonado a literatura ou que esteja pensando em fazê-lo, como disseram duas pessoas próximas ao escritor, e garantiu que a única coisa que faz é escrever, em declarações ao jornal El Tiempo publicadas neste domingo.

“Não só isso não é verdade, como a única coisa certa é que não faço outra coisa senão escrever”, disse em conversa por telefone, de seu apartamento na Cidade do México.

García Márquez, de 81 anos, e que só respondeu a duas perguntas, também negou que deixará de publicar livros, e deu a entender que está trabalhando em novas obras. “Meu ofício não é publicar, mas escrever”, disse.

Em entrevista ao jornal La Tercera do Chile, o britânico Gerald Martin, biógrafo de García Márquez, disse que o criador do realismo mágico deixará a pena e “não escreverá mais livros”.

Além dele, a agente literária espanhola Carmen Balcells, que há anos cuida da obra do Nobel, também disse que García Márquez deixará de escrever.

Gabriel García Márquez é autor, entre outras obras, de “Cem Anos de Solidão” e “O Amor Nos Tempos do Cólera”.

Read Full Post »